Topo
26 de May de 2018
Abastecer em horários diferentes pode fazer você perder dinheiro; entenda

Abastecer em horários diferentes pode fazer você perder dinheiro; entenda

Pesquisa revela que quantidade de gasolina ou etanol que entra no tanque pode sofrer variação dependendo do momento do dia em que se abastece 


Se você é daqueles motoristas que levam na ponta do lápis os gastos com combustível, é bom acrescentar na conta mais um componente: a hora de abastecer.


Sim, o momento do dia em que você resolve dar uma passadinha no posto pode influenciar na quantidade de combustível que entra efetivamente no tanque.


É o que apurou uma pesquisa feita pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), na Paraíba. De acordo com o estudo, divulgado pelo site G1, abastecer nos horários mais quentes acarreta a perda de combustível devido à temperatura, seja com gasolina ou etanol.


Alunos e professores do curso de Engenharia Mecânica da UFCG recolheram amostras de gasolina e etanol entre 12h e 14h e depois das 19h.


No momento da coleta foram levadas em conta as temperaturas do ambiente e do combustível e realizada uma leitura da massa específica com um densímetro - instrumento que mede a densidade de líquidos.


A conclusão da pesquisa, que durou quase dois anos, é que nos horários mais quentes houve perda de quase 400 ml a cada 50 litros de gasolina ou de aproximadamente 250 ml a cada 50 litros de etanol.


Parece pouco,  mas se somada a quantidade de vezes que abastecemos o carro por ano, sem contar as viagens longas de férias e a passeio, daria uma boa economia no gasto com combustível se a escolha fosse por abastecer em horários menos quentes, como à noite ou logo pela manhã.


A explicação dada pelo doutor em engenharia mecânica Marcelo Grilo ao G1 é que quando o combustível está quente, o volume do líquido que passará pela bomba será sempre o mesmo, porém o peso diminui.


Sendo assim, o ideal para o especialista é que a venda do combustível fosse feita por quilo e não por litro, como é o habitual. Grilo ressalta que ao comprar pelo peso não haveria essa variação na quantidade de combustível no tanque.


Fonte: Gazeta Do Povo

Tags


Compartilhe

Google+