Topo
24 de June de 2018
Até a ciência admite: cuidar dos filhos pode levar à exaustão

Até a ciência admite: cuidar dos filhos pode levar à exaustão

Conheça o "burnout parental", nome da síndrome que surge quando os pais ficam sobrecarregados demais


Você já deve ter ouvido falar da síndrome de burnout, um estado de exaustão emocional, mental e física causado pelo estresse excessivo e contínuo. Ela costuma ser associada a ambientes de trabalho muito tensos, que exigem demais do profissional. Mas uma pesquisa da Universidade Católica de Louvain, na Bélgica, constatou que pais e mães também podem sofrer desse mal, justamente pelos cuidados que os filhos demandam – é o que tem sido chamado de “burnout parental”.


Os pesquisadores analisaram 2 mil adultos e concluíram que 12% deles estavam sofrendo com um alto nível de burnout parental. Os índices variaram de 11,6% para pais e de 12,9% para mães. Essa porcentagem apresentava altos níveis de exaustão, abatimento e sentimento de incompetência.


De acordo com o estudo, o burnout parental não é apenas cansaço e estresse, mas também pode estar relacionado à depressão, vícios e outros problemas de saúde, por se tratar de uma condição emocional angustiante.


Especialistas alertam, contudo, que é um erro colocar a culpa por esse esgotamento nas crianças, já que os sintomas surgem, geralmente, quando a tarefa de cuidar dos filhos acaba sendo somada a várias outras. O ideal, portanto, é estabelecer prioridades.




Fonte: Sempre Famílias

Tags


Compartilhe

Google+