Topo
21 de April de 2018
Desenvolvimento territorial: oeste paranaense promove sustentabilidade  em prol da produtividade econômica

Desenvolvimento territorial: oeste paranaense promove sustentabilidade em prol da produtividade econômica

Promover o desenvolvimento territorial sustentável não é tarefa fácil. Os atores envolvidos normalmente esbarram nas diferentes necessidades dos setores que compõem uma região. É o caso do Oeste do Paraná. Com economia baseada no agronegócio, a localidade tem se destacado na busca por soluções para os entraves que perduram há anos no setor.


Entre as iniciativas que se destacam estão o desenvolvimento de tecnologias para a gestão dos recursos hídricos, ampliação e incentivo para o uso de energias renováveis, reformulação das cadeias produtivas, além de pesquisas e formação de lideranças para o fortalecimento da gestão municipal.


Neste cenário, o Programa Oeste em Desenvolvimento (POD) está promovendo uma programação de atividades de formação. A atuação será a partir da implementação de cursos, intercâmbio de experiências e o cofinanciamento de projetos voltados ao desenvolvimento territorial.


Para o desenvolvimento dessas ações, o POD está utilizando como ferramenta o Programa Regional de Formação para o Desenvolvimento Econômico Local com Inclusão Social (ConectaDEL), uma iniciativa que resulta do convênio entre o Parque Tecnológico Itaipu - Brasil e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), por meio do Fundo Multilateral de Investimento (FOMIN), com o apoio da Itaipu Binacional.


De acordo com o gerente de Desenvolvimento Territorial do PTI, Jonhey Nazario Luciani, as capacitações pretendem auxiliar na criação de Planos de Desenvolvimento Sustentável para os municípios, além de desenvolver estruturas de governança.


As cadeias de proteína animal, que são o carro chefe da economia da nossa região, utilizam intensivamente os recursos naturais. Então, os problemas não são só de ordem econômica, mas também ambiental. Não há como expandir a produção sem cuidados com a destinação correta dos dejetos, a gestão dos recursos hídricos e uso da energia. Se não atuarmos com tecnologias que deem sustentação e diminuam o impacto dessas atividades produtivas, chegará o momento que o crescimento regional será limitado”, explicou Nazario.


O público-alvo das formações é composto por representantes das iniciativas pública e privada, como membros de associações comerciais, cooperativas, organizações não governamentais e prefeituras, além do setor de pesquisa e inovação dos 54 municípios da região oeste do Paraná.


O processo será dividido em três eixos estruturantes: seminários de sensibilização e compartilhamento de experiências para compreensão da perspectiva de desenvolvimento sustentável, oficinas de apresentação de exemplos e práticas que podem ser aplicadas às questões do território, e finalmente o curso Formação em Atuação Municipal que irá trabalhar os instrumentos de planejamento e definição de estruturas de governança. O apoio na implementação desses Planos será dado no ano seguinte.


Danilo Vendruscolo, presidente do POD, destacou que as capacitações terão uma contribuição significativa no processo de homogeneização das estratégias de desenvolvimento que estão sendo implementadas no território. “Esse conceito apresentado pelo ConectaDEL trará uma visão macro da região, diferente do que tínhamos até então. A expectativa é aumentar ainda mais a sinergia entre os envolvidos a partir do trabalho conjunto”, finalizou.


Desenvolvimento territorial: oeste paranaense promove sustentabilidade  em prol da produtividade econômica
Desenvolvimento territorial: oeste paranaense promove sustentabilidade  em prol da produtividade econômica

Fonte: Fundação Parque Tecnológico Itaipu

Tags


Compartilhe

Google+