Topo
19 de June de 2018
Exposição de meteoritos do Polo Astronômico do PTI permanece até 07 de agosto

Exposição de meteoritos do Polo Astronômico do PTI permanece até 07 de agosto

Em dois meses, mais de 4,5 mil pessoas visitaram a mostra


Interessados em conhecer fragmentos de corpos celestes e entender um pouco mais sobre a origem do Sistema Solar têm a oportunidade, até o dia 07 de agosto, de visitar a Exposição Memórias Siderais, que reúne um conjunto de 107 meteoritos e 23 impactitos (rochas da Terra que tiveram impacto de meteoritos). As peças representam boa parte das classes e grupos de meteoritos já catalogados. Foram encontradas em diversos locais do planeta, incluindo países da América, Europa, África, Ásia e Oceania. Os visitantes podem visualizar, por exemplo, fragmentos rochosos provenientes da crosta da Lua e de Marte.


Conforme explica o professor doutor Daniel Iria Machado, responsável pelo acervo, um diferencial da coleção é a proporção significativa de meteoritos brasileiros, contando com exemplares de 46% do total de meteoritos recuperados no país. “O Brasil está bem representado, pois a coleção possui fragmentos de 33 meteoritos brasileiros, de um total de 71 meteoritos conhecidos. O acervo dispõe também de dois impactitos de origem nacional”, conta.


A mostra é uma iniciativa da Holoteca do Centro de Altos Estudos da Conscienciologia (Ceaec), em parceria com o Polo Astronômico Casimiro Montenegro Filho, do Parque Tecnológico Itaipu (PTI). Foi aberta ao público no início de maio e nestes dois meses, mais de 4,5 mil pessoas conheceram a exposição.


A coleção foi organizada em sete blocos temáticos. Cada fragmento possui um tamanho, peso e estrutura diferenciada. Os estudos dos fragmentos extraterrestres possibilitam obter dados fundamentais para a compreensão do universo e do Sistema Solar - inclusive, permitem estimar a idade do sistema. “Alguns grupos de meteoritos possuem material muito similar ao que se condensou a partir da nuvem de gás e poeira que originou o Sistema Solar. Tendo sofrido relativamente poucas transformações, estes meteoritos conservam informações importantes sobre as condições e processos existentes no início de nosso sistema planetário”, explica o professor.


Para coordenador do Polo, Janer Vilaça, a exposição tem grande potencial educacional e permite desmistificar conceitos sobre objetos que vem do espaço. “O visitante tem contato com objetos muito interessantes, que nos permitem uma leitura diferente do universo, ampliando o conhecimento sobre astronomia”, diz. Um dos meteoritos, chamado Campo del Cielo, pertence ao Polo e pode ser tocado pelos visitantes.


Os meteoritos estão expostos no Polo Astronômico do PTI. A visitação acontece de terça a domingo e integra o roteiro turístico, que envolve atividades no planetário e observação do sol e de astros por meio de telescópio. A visita é gratuita para crianças de até 6 anos; pessoas com deficiência; e moradores dos municípios lindeiros ao Lago de Itaipu e ao Parque Nacional do Iguaçu. Mais informações na página www.turismoitaipu.com.br/atracoes/polo-astronomico.


 

Fonte: imprensa PTI

Tags


Compartilhe

Google+