Topo
24 de September de 2017
Familiares e amigos de Ademir protestam na aduana

Familiares e amigos de Ademir protestam na aduana

Familiares e amigos de Ademir Gonçalves Costa, que morreu após uma abordagem na aduana paraguaia no dia 28 de janeiro, protestaram na entrada da fronteira na manhã deste sábado (4).

Ademir retornava do Paraguai de mototáxi quando foi abordado por servidores da Receita Federal. Ele teria reagido e por esse motivo precisou ser algemado. Imagens gravadas por um celular mostram que seguranças terceirizados também participaram da ação. Testemunhas disseram que um spray de pimenta também foi usado.

Inconformados com a morte ainda sem conclusão de Ademir e com a versão divulgada pelos servidores envolvidos no caso, os parentes e amigos organizaram um manifesto pacífico pedindo por justiça. Balões brancos e o rosto de Ademir estampado em camisetas marcaram o evento.

Segundo a esposa da vítima, eles foram casados por dez anos e ele era um pai bastante presente aos filhos, que ainda estão muito abalados com a perda. A família alega que o excesso na abordagem teria levado à morte de Ademir. Um laudo emitido pela funerária que realizou a preparação do corpo apontou a causa da morte como envenenamento e agressão, mas este não foi confirmado pela Instituto Médico-Legal, que aguarda o retorno de novos exames enviados a Curitiba.

A entrada da aduana foi reforçada com 60 policiais federais, rodoviários, militares e guardas municipais para evitar tumulto. Alguns manifestantes interditaram o trânsito no sentido vizinho, mas foram logo contidos.

Familiares e amigos de Ademir protestam na aduana
Familiares e amigos de Ademir protestam na aduana
Familiares e amigos de Ademir protestam na aduana

Fonte: Massa News

Tags


Compartilhe

Google+