Topo
19 de July de 2018
"Geração Atitude" desperta os jovens para a cidadania e para um futuro profissional dedicado à sociedade

"Geração Atitude" desperta os jovens para a cidadania e para um futuro profissional dedicado à sociedade

O “Geração Atitude” chegou ao município de Pinhais nesta quinta-feira (17) e lotou o auditório do Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann. Aproximadamente 200 alunos do Ensino Médio do Colégio Estadual Arnaldo Faivro Busato e do Colégio Estadual Humberto de Alencar Castelo Branco participaram de um bate-papo descontraído com representantes dos Poderes constituídos e do Ministério Público estadual sobre cidadania, democracia, voto consciente e o funcionamento das instituições.  O programa desenvolvido na rede estadual de ensino de todo o Paraná apoia a formação cidadã dos jovens, promovendo a participação social e o protagonismo juvenil.

Nesta fase do programa, o “Geração na Escola”, os estudantes que já trabalharam os conteúdos do “Guia do Cidadão” em sala de aula podem tirar dúvidas diretamente com os representantes das instituições envolvidas e também são desafiados a pensar em mudanças para o Paraná e para o Brasil. Muitos deles já estão com as ideias em mente, como o aluno do 4º ano do curso técnico em Administração Joaquim Pedro, que pretende apresentar uma proposta de projeto de lei sobre grêmios estudantis. “A primeira instância da política é o grêmio estudantil, por isso que eu acredito que é necessária essa atenção ainda maior para os grêmios”, destacou o estudante, que planeja seguir carreira futuramente no Ministério Público.

Interesse político - Já Caroline Schimerski, também aluna do 4º ano do curso técnico em Administração, sonha com a magistratura como o caminho para um mundo melhor. Para ela, o “Geração Atitude” desperta os jovens para temas que nem sempre fazem parte do dia a dia escolar. “Eu acho de extrema importância, porque hoje em dia é difícil ver um jovem que tenha interesse político diante da situação que o Brasil está vivendo. Então, trazer isso para o ambiente escolar é muito importante e pode abrir portas para outras oportunidades. Desperta para a consciência política”.

A carreira política também está entre os objetivos de alguns desses estudantes, que aproveitaram a oportunidade para tirar dúvidas sobre os caminhos percorridos por cada um dos participantes para chegarem aos cargos que ocupam. As dúvidas sobre a profissão certa a seguir se misturam aos sonhos de mudar o país. “É muito legal quando a gente vê que alguns jovens já têm planos. Alguns pensando em ser advogados, juízes, promotores. Gente querendo ser político. Isso nos dá muito ânimo, porque a gente vê que essa geração não perdeu a capacidade de sonhar”, afirmou Edson Lau Filho, assessor especial da Juventude, junto ao Governo do Estado.

Para o promotor substituto que atua na comarca de Coronel Vivida, Lucas Losch Abaid, participar do “Geração Atitude” é um aprendizado não apenas para os jovens, mas para todos os envolvidos. “É espetacular. A gente tem que buscar o sentimento de patriotismo desses jovens. Às vezes os adolescentes estão desacreditados e o projeto “Geração Atitude” é fundamental para resgatar esse sentimento de cidadania. Jovens com 16 anos começam a ter sua participação política já quando podem votar, já é um exemplo de manifestação de cidadania. Os jovens têm que conhecer todos os seus direitos, saber como participar da vida política e todos nós, de todas as instituições, devemos incentivar essa participação. Ficamos muito felizes com as perguntas e com o interesse deles. Isso é um aprendizado também para a gente”.

Exercício da Cidadania - Além da curiosidade sobre as carreiras nas instituições, os estudantes demonstraram interesse em tornar os Poderes ainda mais próximos da sociedade, facilitando o exercício da função de cidadão para todos. “Eles estão explicando como funciona lá dentro. Uma coisa que parecia impossível se torna tão mais próxima da gente! ”, disse a estudante Yasmim Menon, do 2º ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Humberto de Alencar Castelo Branco, reforçando a posição do desembargador aposentado Guido Döbeli, representando o Tribunal de Justiça do Paraná, que destacou a importância de ações como o “Geração Atitude”. “Hoje a nossa função é levar para eles a informação de que todas as pessoas têm o direito de recorrer, de apresentar a sua reclamação e de ter atendimento pelo Judiciário e pelos outros Poderes. Eu trouxe a minha experiência, porque o futuro da nossa nação está com esses jovens”.

Segundo a diretora do Colégio Estadual Arnaldo Faivro Busato, Claudia Oliveira Bortoletto, o programa complementou as atividades que já são desenvolvidas na escola. “Eu estou na direção de uma escola que é a maior do município, que tem uma participação muito grande e os alunos têm uma organização muito forte. Faltava a eles o conhecimento técnico. O conhecimento sobre a questão legal mesmo, sobre como encontrar espaço para produzir uma lei, como chegar ao Ministério Público, quais são as funções e ter esse contato direto. Então tudo casou fundamentalmente com a nossa escola. Eu gostei bastante e recomendo para as outras escolas”.

Projetos de lei - As inscrições das propostas de lei desenvolvidas pelos estudantes já estão abertas e podem ser feitas no site www.alep.pr.gov.br/geração_atitude até o dia 8 de julho. As 32 melhores propostas serão selecionadas para a próxima etapa do programa, a “Caravana da Cidadania”, quando alunos e professores orientadores conhecerão as sedes das instituições em Curitiba e poderão defender suas propostas no Plenário da Assembleia Legislativa do Paraná. Qualquer aluno do Ensino Médio da rede estadual de educação pode participar do “Geração Atitude” e apresentar propostas de projetos de lei para o Paraná.

Fonte: Assembleia Legislativa do Paraná

Tags


Compartilhe

Google+