Topo
23 de November de 2017
JBS fecha quatro frigoríficos com 1,4 mil funcionários

JBS fecha quatro frigoríficos com 1,4 mil funcionários

O ano não começou fácil para o setor de carne bovina. Após anunciar o fechamento de um frigorífico em Coxim (MS), na última quarta-feira (1º), a JBS confirmou o encerramento das atividades em outras três unidades já nesta sexta-feira (3), em São Paulo, Goiás e Rio de Janeiro. Ao todo, 1.460 funcionários podem ser demitidos, caso não possam ou não aceitem a transferência de cidade.

No caso das plantas de Coxim (MS) e de Três Rios (RJ), o término da operação acontece em virtude do fim do contrato de locação das unidades. Já em relação aos frigoríficos de Santa Fé do Sul (SP) e Cachoeira Alta (GO), o fechamento segue uma decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A JBS não divulgou o número de abate de bovinos em cada unidade, mas afirmou que a produção será transferida para outras plantas da empresa, não havendo assim redução no processamento.

Sobre Santa Fé do Sul e Cachoeira Alta, a JBS informou que a decisão do Cade tornou inviável operacional e economicamente as atividades das unidades e que o volume de produção será transferido para outras fábricas da empresa nos estados. A JBS mantinha, nas duas plantas, cerca de mil funcionários que realizavam atividades de abate e desossa.

Em outubro, o Cade determinou a venda de ativos e marcas da Rodopa pela JBS e multou as companhias. As sanções foram aplicadas na reavaliação de uma operação de arrendamento entre as empresas, de 2014. Na época, o conselho entendeu que o negócio poderia levar à absorção, pela JBS, de um concorrente relevante, e foi feito um acordo com as companhias em que elas se comprometeram a cumprir uma série de questões, como a venda de marcas e plantas de produção e manutenção dos níveis de abate. O Cade entendeu que o acordo não foi cumprido e determinou a aplicação de várias sanções.

Em relação à unidade de Três Rios, a JBS relatou que encerrará nesta sexta-feira as atividades da unidade. “A decisão é resultado do término do contrato de locação da unidade. O volume de produção será transferido para a fábrica da empresa em Barretos (SP)”, disse a companhia em nota. A empresa mantinha cerca de 250 trabalhadores na planta e realizava atividade de industrialização de produtos à base de carnes e seus derivados.

A unidade de Coxim trabalhava exclusivamente com abate de bovinos. “Após tentativas de negociação com a locatária do estabelecimento (River Alimentos Ltda.) não foi possível chegar a um acordo que permitisse a manutenção da operação”, informou a empresa, em nota. Em Coxim, eram 210 colaboradores. A unidade foi arrendada em 2012, na época com capacidade para abater 450 cabeças de bovino por dia.

Em todos os quatro casos, a JBS afirmou que oferecerá aos funcionários a possibilidade de transferência para outras unidades e os que não puderem ou não aceitarem a transferência serão desligados, “de acordo com aquilo que prescreve a legislação”, acrescentou a empresa.

Fonte: Gazeta do Povo

Tags


Compartilhe

Google+