Topo
25 de September de 2017
Paraná intensifica ações pela redução de mortes no trânsito

Paraná intensifica ações pela redução de mortes no trânsito

O governador Beto Richa lançou nesta sexta-feira (05) as ações no Paraná para o Maio Amarelo 2017, movimento mundial pela redução de mortes no trânsito. Durante todo este mês, acontecerão palestras, blitz educativas, passeatas, passeios ciclísticos, apresentações de teatro, músicas e brincadeiras educativas. A programação do Maio Amarelo prevê ações em todas as regiões do Paraná e está disponível no site www.detran.pr.gov.br.


As atividades do mês reúnem o Detran-PR, Polícia Rodoviária Estadual, Polícia Militar, Secretarias de Estado da Saúde e do Meio Ambiente, Polícia Rodoviária Federal, Associação Comercial do Paraná, prefeituras e Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV).


“Lançamos essa campanha para mostrar a importância de adotarmos um comportamento mais harmônico no trânsito do Paraná.”, disse o governador, na solenidade, realizada no Palácio Iguaçu, em Curitiba. Richa lembrou que 94% dos acidentes que resultam em vítimas fatais resultam de falha humana. “Portanto as ações de conscientização e de educação são as formas mais eficazes para preservar a vida”, afirmou Richa.


Entre 2011 e 2017, o Governo do Estado investiu R$ 98 milhões em educação para trânsito – em campanhas de grande impacto, atividades da Escola Pública de Trânsito pelo Sistema de Videoconferência e em ações educativas para crianças e adultos, desde o ensino fundamental até às universidades.


ATIVIDADES – O diretor-geral do Detran-PR, Marcos Traad, afirmou que as ações de educação no trânsito no Paraná são constantes, mas durante o mês de maio são intensificadas a fiscalização e campanhas de conscientização. “Os números e indicadores só irão diminuir quando entendermos que nossas atitudes individuais têm efeito sobre o coletivo”, declarou.


Durante a campanha, a Policia Militar e Polícia Rodoviária Estadual irão aumentar o número de radares nas estradas estaduais e intensificar as blitz para coibir a direção depois do consumo de álcool.


Também estão previstas palestras e blitz educativas para interação com a comunidade. “Vamos trabalhar para a preservação da vida, com diminuição do número de acidentes com vítimas em nossas estradas. Entendemos que, além das notificações, precisamos intensificar a educação para um trânsito mais seguro e mais pacífico”, disse o comandante da Polícia Rodoviária Estadual, tenente-coronel, Antonio Zanatta Neto.


OBSERVATÓRIO - A campanha Maio Amarelo começou em 2013 por iniciativa do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) e hoje está presente em 30 países. As campanhas de alto impacto surgiram para unificar as mensagens sobre o trânsito, conforme explicou o representante da ONSV e do Maio Amarelo no Paraná, Mauro Gil Meger. “Durante o mês trabalhamos o trânsito de forma uniforme para mudar o comportamento das pessoas”, disse ele.


Segundo Meger, as principais causas de acidentes são o uso do celular ao volante, a combinação de bebida e direção e a desatenção ao trânsito. A última é uma tendência relativamente nova. “Percebemos uma mudança nos padrões. As pessoas estão desconectadas do que acontece a sua volta e não percebem que o condutor faz a sua escolha entre salvar ou não uma vida”, disse.


PRESENÇAS: Acompanharam a solenidade de lançamento a Secretária de Estado da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa; o Secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho; o chefe da Casa Militar, coronel Adilson Castilho Casitas; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Maurício Tortato; e o vice-prefeito de Curitiba Eduardo Pimentel; os deputados estaduais Hussein Bakri e Guto Silva, o presidente da Associação Comercial do Paraná, Gláucio Geara, o procurador-geral do Estado, Paulo Rosso; o delegado-geral da Polícia Civil, Júlio Reis; o Superintendente da Polícia Rodoviária Federal Adriano Furtado, e o comandante do Corpo de Bombeiros em exercício, coronel Fábio Mariano de Oliveira.

História de mulheres que perderam filhos


Além das ações pensadas para o trânsito, maio é conhecido como o mês das mães e, por isso, uma das ações realizadas pelo Governo do Paraná mostra histórias de mulheres que perderam os filhos em acidentes de trânsito. A ideia é alertar que o melhor presente que uma mãe pode receber é o cuidado com a vida.


A campanha “Dias Inesquecíveis” traz os relatos de Denise Maria de Moura, Vilma do Nascimento e Aparecida Fátima Machado que, neste ano, não vão passar o dia das mães com seus filhos.


“Todo domingo das mães o churrasco era feito pelo Fernando, mas agora ele não faz mais. Dia 25 de setembro de 2005 ele morreu em um acidente de carro. Ele tinha 22 anos”, conta Denise no vídeo que será divulgado na televisão e nas redes sociais.


“Dia das mães era sempre muito feliz, com café da manhã para toda família. Eu queria que esse ano fosse assim, mas não vai ser. O José Alfredo morreu num acidente em 2015”, lembra Aparecida nas peças produzidas para rádio, jornal e internet.


Fonte: Agência de Notícias

Tags


Compartilhe

Google+