Topo
18 de November de 2017
Paranaenses podem observar eclipse solar anular no domingo; veja dicas

Paranaenses podem observar eclipse solar anular no domingo; veja dicas

Um eclipse solar anular poderá ser visto por boa parte dos paranaenses, por volta das 9h30 do domingo de Carnaval (26). O fenômeno provoca a sensação de que o Sol está rodeado por um grande "anel de fogo".

Para vê-lo, no entanto, não é tão simples: a observação a olho nu pode provocar lesões irreversíveis à visão. O coordenador do Polo Astronômico Casimiro Montenegro Filho, da Fundação Parque Tecnológico Itaipu, Janer Vilaça, dá dicas baratas de equipamentos que podem ser usados para não comprometer os olhos.

De acordo com o professor da astronomia Dietmar William Foryta, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), teremos a sensação de que, mesmo durante a manhã, estaremos num fim de tarde, quase noite.

"Como a Lua tem tamanho bem menor do que o Sol e sua órbita não é perfeitamente circular, a visibilidade do eclipse varia muito. No caso de domingo, as melhores visões serão em locais mais ao sul. Por isso, é possível que possamos ver bem no Paraná", diz o professor.

Um eclipse solar anular ocorre quando a Terra, a Lua e o Sol se alinham, como mostra ilustração da Nasa no começo da reportagem.

Mas mesmo quando estão alinhados perfeitamente nesta posição, a Lua está muito longe da Terra para bloquear completamente a visão do Sol, e por isso perto do disco negro do satélite é possível ver um anel de luz do astro.

A Lua levará duas horas para cruzar o Sol, mas o eclipse anular durará apenas um minuto.

Eclipses solares anulares são raros, segundo o professor Foryta. Ele diz que, em média, ocorrem 20 deles a cada 100 anos. Eles serviram, na Antiguidade, para a medição da distância entre a Terra e a Lua.



 

Fonte: G1 Paraná

Tags


Compartilhe

Google+