Topo
22 de September de 2017
Polícia Militar alerta população para contratação de vigilantes “picaretas”

Polícia Militar alerta população para contratação de vigilantes “picaretas”

A Polícia Militar de Santa Helena, reuniu os órgãos de imprensa local para alertar a população da cidade, a respeito de pessoas que estão realizando trabalho de vigilância no município.

De acordo com o tenente Leonardo Franco, comandante da Polícia Militar, existem algumas pessoas realizando este tipo de serviço, porém não possuem nenhuma autorização para prestar este tipo de trabalho. “Eles não tem nenhuma regulamentação, nem da Polícia Federal, que é o órgão que regulamenta este tipo de serviço, nem mesmo da prefeitura, que libera os alvarás de funcionamento”, explica.

Em São Miguel do Iguaçu, esses indivíduos já foram notificados pela Polícia Federal (PF) por realizarem essa atividade em desacordo com a Lei. “Ao que se percebe são pessoas que insistem em descumprir a Lei, pois já foram notificados pela PF em São Miguel do Iguaçu e então acabaram migrando para a região de Santa Helena”, completa.

O tenente ainda falou que eles não possuem nenhum vinculo ou qualquer tipo de parceria com os órgãos de Segurança Pública do município. “Para conseguir conquistar os clientes, essas pessoas chegam a falar que tem parceria com a Polícia Militar e Polícia Civil, para que caso aconteça alguma anormalidade, os policiais sejam acionados mais rápidos, o que não é verdade, bem pelo contrário, nem conhecemos quem são essas pessoas, sem contar que atendemos toda a população da mesma maneira. Qualquer pessoa que acionar a PM é só discar 190”, informa.

As informações que se tem é de que esses supostos vigilantes fazem uma espécie de ameaça velada para que as pessoas contratem o trabalho delas, dizendo que é bom contratar o serviço, porque o índice de arrombamentos está alto na cidade e pode acontecer alguma coisa na casa. “Houve um comentário em que uma pessoa não contratou o serviço e no outro dia, o seu carro, que estava na garagem da casa, amanheceu danificado, o que gera uma desconfiança, porém não comprova que tenha sido essas pessoas”, disse.

Leonardo orienta as pessoas a não contratarem e nem pagar a taxa que é cobrada por essas pessoas, já que estão trabalhando de forma irregular e em desacordo com a legislação. “A nossa orientação é para que não pague por esse serviço e se possível acione a Polícia Militar, para que as medidas cabíveis possam ser adotadas, já que estão desobedecendo a uma medida imposta pela Polícia Federal, uma vez que já foram notificados em São Miguel do Iguaçu, de onde migraram para Santa Helena, insistindo na prática desta atividade”, destaca.

Para finalizar o comandante da PM pede a colaboração da comunidade para que denuncie para que essas pessoas possam ser identificadas, podendo até mesmo ser presas. “Não sabemos de fato, qual a intenção dessas pessoas na cidade, se realmente estão vigiando as casas ou se estão monitorando os moradores para talvez praticarem um assalto, por exemplo. Por isso pedimos a colaboração das pessoas para que denunciem, caso vejam esses indivíduos”, frisa.

Fonte: Guia SMI

Tags


Compartilhe

Google+