Topo
16 de December de 2017
Toledo Comentário ofensivo de médico a enfermeiros causou revolta na categoria

Toledo Comentário ofensivo de médico a enfermeiros causou revolta na categoria

Enquanto a justiça discute se enfermeiros podem ou não realizar consultas e prescrever medicamentos, um médico que atua em Toledo fez uma publicação ofensiva a categoria que gerou repercussão nacional.

Em paralelo a discussão nacional sobre as atribuições dos profissionais de enfermagem, intensificadas na última semana, após a decisão do juiz Federal Renato Borelli em favor do Conselho Federal de Medicina, uma publicação de um médico, em uma rede social, gerou revolta entre a categoria e cidadãos. Ele critica os profissionais, que supostamente, querem atuar como médicos e parte para ofensa.

Na clínica em que o médico atua ninguém quis gravar entrevista, mas segundo informações repassadas, ele atendeu até a quarta-feira, mesmo dia em que fez a publicação. Após isso viajou para fora do país, não se sabe se em uma viagem já programada ou não.

Em resposta a publicação do médico que rapidamente viralizou na Internet, um enfermeiro gravou um vídeo, em que defende a profissão. Em dois dias, o desabafo já alcançou quase 24 mil compartilhamentos na mesma rede social.

Nossa equipe tentou contato com o Conselho Regional de Enfermagem do Paraná e com Associação Toledana de Enfermeiros, mas não obteve resposta. Sobre a decisão judicial que impede enfermeiros de realizar consultas de enfermagem e prescrição de medicamentos, o Cofen informou em nota que está adotando todas as medidas jurídicas para reverter a decisão. Também em nota, a Secretaria de Saúde de Toledo se colocou a favor dos profissionais:

"Os grandes avanços da saúde pública são decorrentes da atuação positiva, harmônica e ética entre Médicos e Enfermeiros que somados a toda equipe de saúde vêm prestando serviços de qualidade à população toledana. Se as restrições impostas por equivocada decisão judicial forem mantidas e efetivadas haverá um imenso prejuízo aos pacientes que procuram a saúde pública, e um aumento considerável da demanda de trabalho dos profissionais médicos causando prejuízos a todos que dependem do SUS. "

Fonte: CATVE

Tags


Compartilhe

Google+